Tudo sobre Yoga

A palavra ioga pode ser pronunciada com “o” aberto ou com “o” fechado. Os adeptos dessa prática fazem questão da pronúncia /iôga/ e, a seguir, vemos por quê.Como no indo-europeu e no sânscrito a pronúncia das palavras tinha a ver com a energia que atraía ou gerava, é melhor optarmos pela pronúncia /iôga/.

A origem da palavra remonta à raiz indo-européia yeug –, com a idéia de juntar e ao sânscrito, a língua sagrada dos hindus, yogah, “união, conexão, união com a divindade”.Mas, o ponto a destacar neste assunto é a idéia de “união com a divindade”, pois, à luz da ciência moderna, podemos dizer que o Sistema de Autopreservação e Preservação da Espécie (SAPE) é a divindade dentro de cada um e quando entramos em contato com esse sistema e deixamos que ele se manifeste é como termos Deus, ou um anjo-da-guarda, do nosso lado, dando-nos orientação por muitos meios, especialmente por insights, intuições, premonições, que, às vezes, caracterizamos como “a voz do coração”.

O SAPE é a divindade em cada um de nós, e que se manifesta toda vez que afastamos a influência do racional, que se intromete nos processos responsáveis pela autopreservação e preservação da espécie.

Essa evolução só poderá ser alcançada por meio de um Cardápio para celíacos para limpar o corpo de todas as impurezas.

A prática dos vários tipos de ioga procura afastar a influência dos processos racionais para dar oportunidade de nossa divindade protetora agir.

A linguagem conceitual é a maior representante de nossas funções cognitivas que tornam possível um tipo de inteligência, antes considerada superior, principalmente por ser possuída apenas pelo animal homem, espécie que, por isso mesmo se chama Homo sapiens, em latim, sendo que sapiens, significa “que sabe”, “inteligente”, como já é de nosso conhecimento.

Todavia, com a evolução dos conhecimentos científicos, o autor deste artigo apresentou, na Suécia, em 1984, sua teoria de que a inteligência depende mais do SAPE (composto pelo sistema límbico – o mais responsável pelas emoções – e o sistema de produzir substâncias químicas no organismo, principalmente o sistema glandular endócrino.

Essa teoria deu origem ao conceito de inteligência emocional e, hoje, a ciência admite dois grandes tipos de inteligência:

A racional e a emocional que são as raízes de outras formas específicas de inteligência). Professor Luiz Mariano, Ph.D.Cientista Fundador da Cidade do Cérebro Mentor da Emotologia

Sites indicados: http://dietasemglutemcardapio.info/

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *