Erros mais comuns ao usar o cartão de crédito

O dinheiro do cartão de crédito é cada vez mais difundido, mas tem suas próprias regras que devem ser conhecidas

 

Pagamento por cartão contra o pagamento em dinheiro tradicional. Uma alternativa cada vez mais difundida que pode levar ao endividamento se usado de maneira errada e sem controle adequado de despesas.

 

Segundo os dados mais recentes existem quase 80 milhões de cartões em circulação no nosso país, dos quais quase 50 milhões correspondem a cartões de crédito (o pagamento pode ser adiado e usado mesmo se não houver fundos disponíveis, pois a dívida O contrato é liquidado no final do mês ou após alguns meses) e o restante é debitado (o pagamento é cobrado diretamente na conta corrente e somente a cobrança é permitida até o limite de fundos que a conta possui).

 

O número de cartões em uso, seja de um tipo ou de outro, está crescendo continuamente desde 2015, por isso é importante saber como funciona e ter cuidado para evitar surpresas na forma de despesas, especialmente no caso de crédito.

 

 

Não priorize o pagamento do cartão ou pague o mínimo

É altamente recomendável dar prioridade ao pagamento das despesas decorrentes do uso dos cartões, ao contrário de outras dívidas. Isto é devido ao alto interesse que muitas vezes leva ao adiamento desses pagamentos, por isso é melhor liquidar a dívida o mais rapidamente possível.

 

Também não é uma boa opção pagar a quantia mínima, pois dessa forma o saldo devedor continuará crescendo a cada mês. Na verdade, os especialistas recomendam que o saldo não ultrapasse 30% da linha de crédito do cartão.

 

 

Pague a despesa de um cartão com outro

Uma das técnicas mais comuns quando se enfrenta o pagamento da fatura do cartão de crédito é recorrer a outro crédito. Isso geralmente leva a um aumento contínuo da dívida, como se fosse uma bola de neve, por isso não é uma boa ideia solicitar um novo empréstimo para liquidar a dívida inicial.

 

 

Use-os como renda extra

Apesar da conveniência de usar cartões de crédito, é necessário lembrar que eles envolvem o empréstimo de uma certa quantia de dinheiro para ser devolvido mais tarde e não ser considerado como parte de nossa renda.

 

 

Adquira muitos

As múltiplas ofertas de bancos para promover o uso de seus cartões, na forma de descontos e diferentes presentes, são um gancho perigoso que deve ser evitado. Ter mais cartões do que o necessário geralmente leva a uma despesa maior, o que pode representar problemas ao lidar com pagamentos.

 

 

Não estabeleça um orçamento

É importante ter controle sobre a renda obtida, para evitar cair em mais despesas do que pode ser enfrentado, já que a conveniência de usar o cartão é uma faca de dois gumes.

 

 

Não sabendo os detalhes

A data do tribunal determina o montante a ser pago, bem como o momento em que o pagamento deve ser feito. No caso de não pagar a dívida dentro do prazo estipulado, os juros aumentarão, portanto a compra será mais cara do que inicialmente esperado.

 

 

A importância de fazer um estudo anterior

Analise cuidadosamente as condições do cartão antes de contratá-lo e compare-o com outras alternativas em uma boa opção, a fim de evitar futuros imprevistos. Nesse sentido, devemos conhecer as taxas que cada banco aplica para não ser vítima de cobranças abusivas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *